quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

Residencial Meridian - Vila Nova

A Torresani Empreendimentos Imobiliários lança em Blumenau no bairro Vila Nova, na rua Benjamin Constant, em frente ao novo supermercado da Cooper e do Lira Circolo Italiano o Residencial Meridian, em torre com 27 pavimentos e apartamentos de 3 e 4 suítes.

A torre terá 92,19 metros de altura e será o 4º edifício mais alto de Blumenau.





O Condomínio :
- Quadra
- Piscinas
- Academia
- Pet Place
- Cinema
- Lan House
- Espaco Kids
- Bosque
- Salão de festas
- Espaço Gourmet
- Lounge e Bar na Piscina
- Central de Monitoramento com câmeras, guarita e clausura

Brinquedoteca

Cinema

Salão de festas

Lan House

Espaço Pet

Fitness

Espaço Gourmet

Hall de entrada
Lounge
 
Piscinas

Projeção das áreas de lazer

Projeção das áreas de lazer

Projeção das áreas de lazer
Os apartamentos :

Sugestão de decoração do Living

Planta Tipo 2

Planta Tipo 1
Localização :


Belíssimo empreendimento em local alto, central e privilegiado de Blumenau, com ampla área de lazer, amplos apartamentos com acabamento diferenciado.

Todas as imagens aqui mostradas foram retiradas do site da construtora Torresani e são ilustrativas. Consulte o memorial descritivo para saber o que compõe o imóvel entregue.
Informações e vendas exclusivas pela Imobiliária LFernando no telefone (47) 3035-7200 ou no site do empreendimento no link http://www.torresani.com.br/empreendimento/meridian

sábado, 18 de fevereiro de 2017

Balneário Camboriú : Terra de Gigantes

COM UM PLANO DIRETOR QUE NÃO ESTABELECE LIMITES DE ALTURA, BALNEÁRIO CAMBORIÚ AVANÇA PARA O CÉU E PROJETA NA PRAIA SOMBRAS DE DISCUSSÃO SOBRE O IMPACTO DO CRESCIMENTO NO MEIO AMBIENTE
O gosto da construção civil de Balneário Camboriú pelos arranha-céus chegou a um patamar inédito: entre prédios prontos, em construção e em fase de aprovação, a cidade lidera 9 das 10 primeiras posições de edifícios residenciais mais altos do país na lista do The Skyscraper Center, produzida pela organização não governamental Council on Tall Buildings and Urban Habitat (CTBUH). Uma conquista que divide opiniões. Ora comparada a Dubai, ora considerada um delírio de grandeza, a orla mais vertical do Brasil levou construtoras a se especializar em obras superlativas e criou uma nova cultura no mercado. Em meio a milhares de apartamentos à beira-mar, já não basta ser luxuoso, é preciso oferecer o céu.

Ainda em construção, as duas torres do Yachthouse by Pininfarina – parceria entre a Pasqualotto & GT e a empresa de design da Ferrari – respondem pelo 1o e o 2o lugar no país, com impressionantes 270 e 271 metros de altura cada uma. A construtora é a mais recente integrante do seleto grupo das donas dos superprédios e nunca escondeu o desejo de bater o recorde.

    

Desde o início da obra do Yachthouse, a empresa providenciou fundações suficientes para subir o máximo possível. E obteve aos poucos autorização da prefeitura para chegar aos 81 andares que constam na lista do The Skyscraper Center. Os quatro apartamentos de cobertura terão vista para toda a orla e para os morros que contornam a cidade. Pelo menos uma delas já tem dono. Foi comprada, ainda na planta, por Neymar.
Emilson Brugnara, engenheiro da construtora, diz que embora uma obra dessa envergadura tenha desafios logísticos consideráveis, o resultado é mais vantajoso para o construtor.
– São 134 mil metros quadrados numa só obra. Para chegar a isso, às vezes é preciso ter 10 obras ao mesmo tempo, com 10 equipes de administração. Os volumes muito grandes, mas de forma única, reduzem o custo administrativo. É uma tendência de mercado – avalia.
Assim como o Yachthouse, a maioria dos prédios da lista ainda está em obras e tem previsão de entrega até 2022. Dos 10 mais altos, o Millenium Palace, da construtora FG, com 46 andares, é o único que já foi entregue. E apenas dois – The Tower e Boreal Tower – ainda estão em fase de projeto.


A corrida para o alto não é novidade, já que há pelo menos 40 anos a construção civil de Balneário Camboriú aposta em prédios cada vez mais altos. O pioneiro foi o edifício Imperatriz, construído na década de 1970 com 30 andares e vendido como um dos maiores prédios do Brasil na época. Embora a cidade já estivesse em processo de verticalização, o Imperatriz conseguiu se manter longos anos no topo. Agora, no entanto, chama atenção a velocidade com que os gigantes têm subido em direção ao céu.

Um exemplo são as duas torres do Villa Serena, da construtora Embraed, que em 2013 foram inauguradas com alarde como os maiores prédios residenciais do país, com 159 metros de altura e 49 andares. Em menos de quatro anos, saltaram do 1o o para o 16o lugar.

Os arranha-céus da cidade ocupam terrenos nobres, e os apartamentos atendem a um nicho de mercado bem específico. São feitos sob medida para clientes muito ricos, interessado em imóveis de luxo com não menos do que quatro suítes e mais de 200 metros quadrados. Design assinado, vista para o mar e as comodidades de um home club podem chegar ao preço de venda de até R$ 18 milhões. E quanto mais alto, melhor – e mais caro.
Corretora especializada em luxo, Fernanda Godoy não pensa duas vezes quando atende um cliente interessado em um apartamento alto em um prédio que ainda está em construção: aluga um helicóptero e pede ao piloto que plane na altura onde ficará o imóvel, para que ele tenha ideia da vista que terá.
– É um cliente que precisa fazer isso.
A pessoa já vem querendo algo que não existe em outro lugar. A gente vende a vaidade e a exclusividade.

     

Empresários, industriais e gigantes do agronegócio estão entre os clientes dessa construção civil superlativa em Balneário Camboriú. O perfil é de um comprador discreto, que dificilmente chega a uma imobiliária comum e revela estar atrás de um imóvel milionário. Por isso, os corretores especializados fazem sucesso nesse mercado restrito e contam com o boca a boca dos milionários para manter a seleta carteira de clientes.

Fernanda atende o consumidor final, que compra o imóvel para usufruir – ainda que seja por apenas 30 ou 40 dias no ano. Também corretor, Ricardo Canszeweski tem um perfil de cliente diferente: o investidor. De empresários a atletas, ele viaja todo o país em busca de pessoas com dinheiro de sobra. Na semana passada, por exemplo, passou quatro dias em uma cidade no interior do Paraná – que ele não revela qual é, para não alertar a concorrência – e identificou mais de 20 clientes em potencial.

Para entender as necessidades dos investidores, estuda leis, minúcias do agronegócio e acompanha de perto o mercado financeiro. Já fechou negócios em que o cliente sequer viu o apartamento. E diz que 90% querem o andar mais alto possível.
Já vendi apartamento só porque o dono queria dizer que tem um imóvel no prédio mais alto do Brasil. A negociação com quem tem dinheiro é mais fácil, é mais rápido vender um apartamento de R$ 3 milhões do que um de R$ 500 mil – avalia.

     

No entanto, até mesmo os muito ricos foram atingidos pela retração econômica no país. O que interferiu diretamente nas vendas dos superapartamentos em Balneário Camboriú. A estimativa da corretora Fernanda Godoy é que as negociações tenham caído pela metade, uma redução considerável. Até 2015, ela vendia em média dois apartamentos milionários por mês:
– Não que esse cliente não tenha dinheiro, mas a instabilidade faz com que ele deixe a compra mais para frente. Ele aguarda, especula. Muitos dizem que não é o momento. É um público muito preocupado com o futuro.


O mercado só não sentiu mais porque o aumento do dólar em 2016 atraiu hermanos paraguaios e argentinos, que passaram a investir nos imóveis de luxo em Balneário Camboriú. E não foram os únicos: Canszeweski, por exemplo, tem vendido apartamentos para norte-americanos e europeus.


Secretário de Planejamento, Edson Kratz defende que a verticalização é benéfica numa cidade com as características de Balneário:
– A maior preocupação não está na verticalidade, mas no adensamento populacional. É melhor ter menos apartamentos por andar, em prédios mais altos, do que mais apartamentos em prédios menores espalhados pela cidade. Quando se verticaliza, a taxa de ocupação é menor – avalia.

Embora permissiva, com regras apenas para metragem mínima dos apartamentos, hoje a legislação municipal prevê que grandes empreendimentos apresentem estudo de impacto de vizinhança e compensem a cidade com ações mitigatórias. Ocorre que ainda não há regras para estabelecer que ações são essas, e uma série de empreendimentos ainda aguarda para restituir a cidade de alguma forma.


O secretário reconhece que há um impacto momentâneo das grandes obras, que causam transtornos ao trânsito, por exemplo. Mas acredita que é no impacto definitivo que devem se concentrar os esforços – e sugere a criação de parques ambientais para preservar a morraria que cerca Balneário Camboriú. A maioria, diga-se de passagem, mais baixa do que os arranha-céus.

Fonte : O Sol Diário em http://www.clicrbs.com.br/sites/swf/dc_nos69_bc/#
TEXTO | DAGMARA SPAUTZ
dagmara.spautz@osoldiario.com.br

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2017

Residencial Vivaz 210 - Velha

A MSI Empreendimentos lança em Blumenau no bairro da Velha, na rua Jaraguá, 210, o Residencial Vivaz 210 em torre com 16 pavimentos e apartamentos de 1, 2 e 3 suítes com pé-direito duplo no living.




O empreendimento
Apartamentos com pé direito duplo
Roof Top com : Espaço Gourmet , Playground e Fitness
Exclusivo PUB em estilo Inglês
Apartamentos Jardim com piscina
Playground

Fitness

Hall de entrada

Pub

Salão de festas
Os apartamentos

Sugestão de decoração do living

Aptos com 2 suítes e living com pé direito duplo

Aptos com 3 suítes

Aptos com 3 suítes e living com pé direito duplo

Aptos com 1 suite + 1 dormitório
Vídeo do empreendimento :

Localização :


Ótimo edifício residencial em região próxima à Vila Germânica e Parque Ramiro Rüdiger com apartamentos amplos e com pé-direito duplo no living.
Todas as imagens aqui mostradas foram retiradas do site da construtora e são ilustrativas. Consulte o memorial descritivo para saber o que compõe o imóvel entregue.
Maiores informações com a MSI Empreendimentos em seu site ou telefone (47) 3326-6141.

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2017

Edifício Arkansas - Itoupava Norte

A Speranzini Engenharia lança em Blumenau na rua Olga Krutzsch, 24, bairro Itoupava Norte, o Edifício Arkansas em torre com 11 pavimentos e apartamentos de 3 dormitórios com suíte.



O EDIFÍCIO
• Acabamento externo em textura;
• Hall social decorado;
• Sensor de presença no hall e nas garagens;
• 02 elevadores;
• 11 pavimentos sendo 02 pavimentos de garagem;
• 04 aptos por andar;
• Portão e porteiro eletrônico;
• Salão de festas mobiliado com churrasqueira;
• Gás central;
• Playground equipado;
• Cisterna para captação de água da chuva (lavação de garagens e calçadas);
• Acesso para portadores de necessidades especiais.


Salão de festas
OS APARTAMENTOS
• Sacada com churrasqueira e ponto de água;
• Sala de estar/jantar;
• Infraestrutura para instalação de ar condicionado tipo split;
• Porcelanato (piso dos quartos no contrapiso);
• Janelas com persianas de enrolar;
• Portas brancas;
• Pintura acrílica fosca;
• Hidrômetros individuais.


Sugestão de decoração do living




Localização :


Excelente empreendimento para famílias em edifício com localização tranquila no bairro Itoupava Norte.
Todas as imagens aqui mostradas foram retiradas do site da construtora e são ilustrativas. Consulte o memorial descritivo para saber o que compõe o imóvel entregue.
Maiores informações junto à Imobiliária Habitação em seu site ou pelo telefone (47) 3322-8921