quinta-feira, 26 de maio de 2016

Justiça cancela normas que autorizam construções sem limite em Balneário Camboriú

Os arranha-céus poderão ser finalizados ? Foto : Lindomar Pasqualotto
A Justiça emitiu uma liminar que cancela o Icon/Icad, instrumentos legais criados para permitir aumento de potencial construtivo em Balneário Camboriú. A decisão também suspende todas as licenças e autorizações já emitidas pela prefeitura.
Os dois dispositivos permitem construções acima do limite estabelecido em Plano Diretor, em troca do pagamento de indenizações que são usadas para desapropriação de áreas de interesse do município.

O Ministério Público questiona a constitucionalidade da norma, que de acordo com levantamento da 5ª Promotoria de Justiça poderia render R$ 122 milhões à prefeitura _ mas com prejuízos ambientais e urbanísticos. A ação envolve 28 empreendimentos, alguns de alto luxo.

A liminar é assinada pela juíza Adriana Lisbôa, da Vara da Fazenda Pública. A decisão considera que através do Icon/Icad o município vinha autorizando construções que estão acima do coeficiente potencial máximo previsto na lei. As normas deveriam apenas regular o Plano Diretor, e não sobreporem-se a ele, no entendimento da magistrada.

A juíza também aponta que alterações ao Plano Diretor são permitidas, desde que passem por toda a tramitação necessária. “Não se pode, sob o manto de que o município deve pagar indenizações por desapropriações, desrespeitar-se as normas vigentes”, afirma na decisão.

Urgência
A liminar no caso do Icon/Icad foi emitida antes de serem avaliadas as respostas das construtoras responsáveis pelos empreendimentos inseridos na ação, porque a Justiça considerou que havia risco na demora: licenças continuavam sendo emitidas, projetos aprovados e obras iniciadas sob suspeita de ilegalidade.

A juíza Adriana Lisbôa considerou que, após a consolidação dos empreendimentos, a situação seria mais difícil de reverter.

Fonte : O Sol Diário

Prejuízos ambientais e urbanísticos ? Sério mesmo ? Não acredito que seja isto que esteja em questão. E por que só agora ? É um absurdo penalizar desta forma a iniciativa privada por incompetência no Legislativo, que já deu todo o aval e irá receber pela área a mais a ser construída.

terça-feira, 24 de maio de 2016

Startup cria plataforma online para condomínios


Há três anos no mercado, a startup Winker lançou um aplicativo que leva o nome da empresa e permite que administradoras de condomínios, síndicos e condôminos troquem informações de forma rápida e descomplicada.

De maneira online  o Winker oferece recursos de gestão, como gerenciar contratos de fornecedores, manutenções preventivas, fluxo de visitantes, e ainda reservar o salão de festas e disponibilizar 1ª e 2ª via de boletos, através do smartphone ou tablet.

A Winker também vem conquistando o setor de clubes, associações e até empresas com o aplicativo que permite a personalização para as necessidades dos clientes que atuam em espaço compartilhado.

Saiba mais sobre o aplicativo AQUI.

A Winker iniciou suas atividades em 2013 no setor de condomínios e atualmente soma mais de 1,5 mil associados.

No ano de 2014, a empresa foi selecionada para participar do processo StartupSC (programa de inovação do SEBRAE/SC) e em 2015, a Winker foi incubada à ACATE (Associação Catarinense de Tecnologia), ano em que se lançou em nível nacional.

Através do aplicativo, a empresa conseguiu grandes parcerias nacionais como a Nexxera. O sistema desenvolvido pela Winker também levou a startup a ser selecionada para participar do programa da APEX Brasil e Techcrunch Disrupt, no Vale do Silício.

Além disso, a empresa também já foi case de sucesso no evento comemorativo aos 10 anos do curso de Gestão da Tecnologia da Informação, celebrado em 2015, na Faculdade de Tecnologia Senac de Florianópolis. 

Fonte : Noticenter

terça-feira, 17 de maio de 2016

Fenahabit 2016


A Feira Nacional das Tecnologias da Habitação e Imobiliário é a maior feira imobiliária do sul do país, é a única feira a nível Brasil que realiza o Feirão Caixa da Casa Própria fora agência, desde sua primeira edição.
Em sua edição comemorativa de 12 anos, a feira se mostra como o maior evento da região sul do país, levando ao expositor, grandes oportunidades de negócios, e ao público visitante uma grande vitrine de empresas, produtos e serviços. Arquitetura e decoração são setores de destaque na feira, apresentando o que há de melhor e mais atual na linha de produtos e serviços para o lar. A Feira ocorre em paralelo a Feira Brasileira de Fabricantes da Construção Civil, maior feira atacadista de insumos para o segmento.

FICHA TÉCNICA
Quando acontece: 19 a 22 de Maio 2016
Onde acontece: Blumenau – SC
Local: Setor 02 – Parque de Exposições Vila Germânica
Espaço: 7000 m²
Expectativa de visitantes: Superior a 23.000 visitantes compradores
Expositores: + de 100, dentre fabricantes, lojistas e fornecedores de serviços das áreas da habitação, decoração e imobiliário.

Entrada: Franca – mediante cadastro, que pode ser feito no local ou online pelo site http://scheneventos.com.br/fenahabit-fabricon/

quinta-feira, 12 de maio de 2016

Maior prédio de Blumenau amanhece com bandeira do Brasil com mais de 100m de altura


No dia 12/05/2016, dia em que o Senado aprovou com 55 votos a favor e 22 contra o afastamento de 180 dias de Dilma Rousseff do governo do país, a Nova Trento Empreendimentos Imobiliários decidiu fazer uma surpresa para os blumenauenses e brasileiros.
Uma bandeira com mais de 100 metros de altura foi içada no prédio mais alto de Blumenau, o Residencial Dr. Hermann Blumenau. A ideia foi mostrar que a empresa acredita em um futuro melhor para o Brasil. Como reforça o Sócio Gerente Osvaldo Valentim Ambrosi: “Não estamos comemorando opção partidária, estamossim comemorando a possibilidade de um Brasil melhor
para todos e então resolvemos compartilhar essa felicidade com a nossa cidade.”
Para erguer a bandeira foram necessários mais de 10 colaboradores, 4 roldanas e muitos metros de corda e arame para garantir que ela fique de maneira segura e embeleze ainda mais a paisagem da região. Para costurar os mais de 100 metros de tecidos verdes e amarelos a Nova Trento contou com o apoio de uma empresa têxtil da região.

Veja o vídeo da instalação da bandeira no link https://www.facebook.com/novatrentoempreendimentos/videos/980867335328783/

segunda-feira, 9 de maio de 2016

Pesquisa aponta preço médio de imóveis em Blumenau

Foto : Patrick Rodrigues
Um imóvel de 70 metros quadrados em Blumenau custa, em média, R$ 207 mil. Para os de 100 metros quadrados, o preço sobe para R$ 295 mil. Os valores foram calculados pelo portal imobiliário Properati e constam em reportagem publicada no portal Exame.com.

O levantamento revela o preço médio de imóveis nas 10 melhores cidades para se viver no Brasil, entre as 100 mais populosas, de acordo com ranking da consultoria Delta Economics & Finance.

Em Blumenau, o custo médio do metro quadrado é de R$ 2.958. É o segundo mais baixo da lista, atrás apenas de Mogi das Cruzes (SP), com R$ 2.928. A cidade mais cara é Curitiba. Na capital paranaense, o metro quadrado sai por R$ 5.677.

Texto : Pedro Machado / Jornal de Santa Catarina

quinta-feira, 5 de maio de 2016

Speranzini entrega Residencial Princeton

A Speranzini Engenharia entregou no último dia 03/05/2016 o Residencial Princeton, localizado na rua Gottlieb Reif, 50, bairro Escola Agrícola. A torre tem 22 pavimentos (68,55m de altura) e possui apartamentos de 3 dormitórios com suíte.








Parabéns aos proprietários !

segunda-feira, 2 de maio de 2016

Construtoras de Balneário Camboriú se reinventam para manter o mercado aquecido na recessão

Contrariando o cenário econômico, empresas crescem, criam estratégias e planejam lançamentos. Foto : Lucas Correia
Leia a reportagem em http://www.clicrbs.com.br/sites/swf/jsc_sem_crise/

Do topo de seus glamourosos arranha-céus, a construção civil de Balneário Camboriú exibe força diante da crise econômica que atinge o país. Enquanto grande parte das empresas do ramo projeta redução nas atividades e no número de pessoal para os próximos meses, na cidade batem-se recordes de crescimento, criam-se estratégias para atrair endinheirados e planejam-se lançamentos que causam euforia no mercado.

O motivo de tanto sucesso: 95% dos quase 2 mil unidades habitacionais em construção hoje são voltados para o mercado de alto luxo. Os valores podem ser tão superlativos quanto o tamanho dos empreendimentos, variando entre R$ 1,5 milhão e R$ 30 milhões – dependendo da localização e metragem.

– O metro quadrado de área total em Balneário custa em média R$ 10 mil. Os imóveis têm que ser voltados para o mercado de luxo – explica o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon), do município, Carlos Humberto Silva.

São apartamentos esculpidos para um público que não sofre com a crise. Segundo Silva, o que eles querem é opções de investimento cada vez mais rentáveis e seguras – e, para eles, Balneário atende a essa expectativa. No ano passado, a valorização dos imóveis foi de 15%, segundo o Sinduscon. 
Para 2016, a estimativa da entidade é que esse número chegue a 20%.

– Sofremos uma redução nos últimos três anos, mas que nada tem a ver com a crise, e sim com revisão do Plano Diretor que fez a prefeitura parar de aprovar projetos. As demissões desse período ocorreram por conta desse protocolo fechado. No geral, o setor não sentiu a recessão: continuamos vendendo bem, com liquidez e preço – afirma.

De acordo com o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), a construção civil teve uma variação negativa de 10% no número de empregos em 2015 na cidade. Nos três primeiros meses do ano, a prefeitura aprovou cerca de 50 projetos, entre análises, unificações e substituições. No mesmo período, foram 190 projetos protocolados.
– O decreto suspendendo a aprovação de projetos durou mais de dois anos. Essa medida equilibrou o mercado e o estoque de imóveis, mas decidimos começar a liberar os projetos porque isso já estava afetando as empresas – argumenta o secretário de Planejamento de Balneário, Fábio Flor.


Foto : Lucas Correia
A Construtora Pasqualotto & GT diz que não sentiu diminuição nas vendas em função da crise. Uma das justificativas é que o mercado de luxo de Balneário atende o país e o exterior, por isso a demanda se manteve. O diretor Alcino Pasqualotto diz que, como alternativa, a empresa focou na prospecção de clientes do agronegócio – que estão faturando mais com a alta do dólar.

– Nesse caso, a gente acaba indo visitar alguns desses clientes porque no período da safra eles não têm como vir. Mas já recebemos pedidos, inclusive, para atender nos Estados Unidos – conta.

Os clientes da construtora também têm uma vantagem para economizar tempo e conferir de perto as obras. Podem vir de avião ou helicóptero e utilizar o hangar da empresa, localizado entre Itapema e Porto Belo. Para conhecer o Yachthouse – empreendimento em obras junto à Marina Tedesco –, os empresários podem, inclusive, fazer um sobrevoo pelo local.

Essas facilidades, segundo Pasqualotto, fizeram com que as torres fossem bastante procuradas – inclusive por famosos, como os jogadores Neymar e Luiz Gustavo, e os cantores Luan Santana, Alexandre Pires e Sorocaba. Alcino diz que está a 15% de atingir a meta de vendas de apartamentos na planta do empreendimento.

As unidades do Yatchthouse têm entre 250 metros quadrados e 520 metros quadrados, além de ampla área de lazer e assinatura do estúdio Pininfarina – conhecido por desenvolver linhas de carros como Ferrari, Maserati e Rolls Royce. Depois de prontas, as torres estarão entre as mais altas do país, com 265 metros de altura.

– Temos 350 unidades em construção na cidade e estamos pensando em lançar em 2017 um complexo misto, comercial, residencial e hotel – comenta.


Foto : Lucas Correia
Apesar de todo status que Balneário Camboriú ostenta no mercado imobiliário, não foi só isso que garantiu às construtoras um mercado aquecido. Cada uma precisou se reinventar à sua maneira. Seja disputando o título de empreendimento mais alto do país ou oferecendo diferenciais luxuosos aos clientes, todas buscam alternativas para continuar atraindo consumidores.

A FG, que tem como garota-propaganda a atriz Sharon Stone, recentemente anunciou que alcançou o maior lucro líquido de sua história em 2015, com crescimento de 39% nas vendas em relação ao ano anterior. O valor, não divulgado, faz parte dos dados levantados pela consultoria Ernst & Young. Em 2016, a perspectiva é que o crescimento fique em torno de 14%.

Para manter o ritmo, o diretor comercial Altevir Baron conta que a empresa mudou a estratégia de vendas e apostou na variedade de produtos, com apartamentos que vão de R$ 1 milhão até R$ 17 milhões.

Hoje, a FG tem 13 empreendimentos em construção e 1.056 unidades em estoque:
– Dentro da área comercial foi montada uma estratégia para adequação dos produtos, com lançamentos de valor mais acessível, mas mantendo a qualidade da FG. Também adotamos um modelo de gestão mais adequado ao momento, criamos uma política de valorização da nossa equipe e apostamos no relacionamento com nossos clientes e investidores – observa.
A Embraed seguiu pelo mesmo caminho e reforçou o comercial junto a uma rede de mais de 400 imobiliárias e corretores – oferecendo incentivos aos vendedores.
A estratégia funcionou. Prova disso é que o último lançamento da empresa – o residencial Serendipity –, feito há menos de duas semanas, tem todas as unidades já vendidas.   
A presidente da construtora, Tatiana Rosa Cequinel, explica que o sucesso na comercialização do prédio de 45 pavimentos se deve ao preço dos apartamentos, que começam em R$ 1,3 milhão.

Para ela, o fato de a construção civil da cidade se manter forte em meio à crise também se deve à estrutura de serviços disponíveis em Balneário e à valorização dos imóveis, que em um de seus empreendimentos chegou a 300% em seis anos.
– O mercado está bom e acredito que vai melhorar porque a cidade está crescendo. As pessoas querem estar em Balneário – comenta.

A Embraed deve lançar mais um empreendimento até o fim do ano e está fazendo estudos no exterior para apresentar o Embraed Tower, em um dos últimos terrenos de frente para o mar.

Fonte : Jornal O Sol Diário 

Edição : Larissa Gerra
Textos : Maikeli Alves
Imagens : Lucas Correia
Design e desenvolvimento : Arivaldo Hermes