sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Edifício mais alto do Brasil em fase de conclusão

Está em fase de conclusão a construção do atual edifício mais alto do Brasil, o Órion Business & Health Complex (http://orioncomplex.com.br/), na cidade de Goiânia (GO). Localizado na confluência das Avenidas Portugal e Mutirão, no Setor Marista, onde funcionava a Associação Médica do Estado de Goiás, este moderno e inovador complexo de negócios e saúde já está revolucionando o mercado imobiliário da capital.

Com a conclusão do pináculo em seu topo, ele atinge 183,43 metros de altura, ultrapassando o Millenium Palace localizado em Balneário Camboriú, que era o mais alto do Brasil de agosto de 2014 até início de 2017, com 177,30 metros de altura.

Abaixo fotos de Frank.GVC mostrando o estágio atual :




O Órion terá um reinado ainda mais curto do que o Millenium Palace, pois em Balneário Camboriú existem 5 edifícios em construção (2 deles já superaram os 50 pavimentos) que superarão os 200 metros de altura.

Dados do edifício :
Investimentos: 600 milhões de reais
Construtoras:Tropical Urbanismo, Artefato Engenharia, FR Incorporadora e Joule Engenharia
Área construída: 115 mil metros quadrados
Hospital: 100 leitos / 20 UTIs / 12 salas de cirurgia
Salas/ Consultórios: 350
Centro de diagnóstico: 1
Laboratório de análises clínicas: 1
Offices: 280
Hotel: 270 apartamentos
Centro de convenções: 1
Shopping: 60 lojas
Estacionamento: 1.400 vagas
Heliponto: 1
Elevadores: 28

quinta-feira, 10 de agosto de 2017

Stein Office - Centro

A Stein Empreendimentos Imobiliários lança em Blumenau na rua 7 de Setembro, ao lado do Colégio Sagrada Família e Hospital Santa Isabel, o Stein Office, com 14 pavimentos, 165 salas comerciais e 400 vagas de estacionamento. Possui também uma galeria com 16 lojas, ligando a rua 7 de setembro ao Hospital Santa Isabel.

Foto: divulgação Stein Arquitetura

Foto: divulgação Stein Arquitetura

Foto montagem do Stein Office inserido na paisagem de Blumenau.
Foto: divulgação Stein Arquitetura
Galeria de lojas ligando a rua 7 de setembro ao Hospital Santa Isabel
Foto: divulgação Stein Arquitetura

Hall de acesso. Foto: divulgação Stein Arquitetura

Sugestão de decoração de sala comercial. Foto: divulgação Stein Arquitetura

Pavimento térreo. Foto: divulgação Stein Arquitetura

Pavimento tipo. Foto: divulgação Stein Arquitetura

Ótimo empreendimento com salas comerciais no coração de Blumenau, com design sóbrio e moderno.
Todas as imagens aqui mostradas fora retiradas do site da Stein Arquitetura e são ilustrativas. Consulte o memorial descritivo para saber o que compõe o imóvel entregue.
Maiores informação junto à Stein Empreendimentos no telefone (47) 3144-7777 ou com a SHS Imóveis em seu site ou telefone (47) 3288-7750.

Bella Cyntra entrega Viareggio Residence

A Bella Cyntra Construções entregou no dia 10/08/2017 o Viareggio Residence, localizado na rua Jacó Brueckheimer, 375, bairro Velha. Possui 13 pavimentos com apartamentos de 3 e 2 dormitórios com 1 suíte e 2 coberturas duplex.


Parabéns aos proprietários !

sábado, 5 de agosto de 2017

Novo Plano Diretor de Blumenau serve de norte para o crescimento da cidade na próxima década

Foto: Kako Waldrich / Divulgação
Qual a Blumenau que você quer para os próximos 10 anos? Como cada região do município pode melhorar? O que seu bairro precisa? Se falta espaço nas áreas mais populosas, para onde a cidade deve crescer? As respostas para estas perguntas, embora possam parecer subjetivas, existem e são determinadas por lei. É para ordenar esses e outros aspectos do município que existe o plano diretor, documento que norteia a ocupação de solo, a infraestrutura e o crescimento da cidade. Revisado, por lei, a cada 10 anos, o Plano Diretor de Blumenau para a próxima década será apresentado e votado com a comunidade pela última vez no domingo, em uma conferência no Teatro Carlos Gomes, às 8h, que vai analisar tudo o que foi elaborado desde 2015 em quase 50 audiências públicas e com a participação da comunidade, técnicos e representantes dos mais variados setores.

Esta nova revisão do plano traz alguns pontos inéditos à visão da cidade, conforme explica a arquiteta Stephanie Louise Haeffner Nascimento, técnica da secretaria de Desenvolvimento Urbano e coordenadora da análise. Ele deve passar a conversar com todos os planos municipais que a prefeitura de Blumenau concluiu nos últimos anos, como de Cultura, Turismo, Saneamento e Mobilidade. Antes, esses pontos estavam previstos dentro do plano diretor, com algumas diretrizes. Agora, o documento servirá de norte para a execução dos projetos específicos de cada área.
– Em 2006 foi feito o melhor com o que se tinha. Hoje temos muito mais dados, planos municipais, novos diagnósticos da cidade. Portanto era a hora de mudar o plano diretor e abordar outras questões, como expandir o macrozoneamento – explica a arquiteta, citando o novo mapa das divisões da cidade.


Mapa ilustrativo com novo macrozoneamento de Blumenau. Clique para ampliar.
Arte: Jornal de SC
O novo macrozoneamento de Blumenau possui 10 divisões e marca uma nova visão do território do município. É tido por especialistas como um dos grandes avanços da revisão. Por ele, é possível analisar o crescimento que a cidade deve ter nas próximas décadas. Em tons de rosa as áreas de ocupação urbana: mais escuro o Centro, onde há pouco espaço sobrando e é preciso consolidar a ocupação, e em tom mais claro bairros ao redor que cresceram na última década e podem melhorar com mais infraestrutura, cuidando para evitar a sobrecarga. Já em amarelo estão as áreas de urbanização controlada, para onde a cidade pode crescer, mas ainda falta estrutura.
– O mapa vai guiar as obras do município nos próximos anos também, otimizando a infraestrutura que a cidade já tem. Pois tem que ir primeiro com a estrutura, depois com as pessoas. Então é um planejamento de investimentos. Não vale, por exemplo, planejar novas vias em uma área que não é prioridade de adensamento agora – pondera Haeffner.

Diagnóstico traz diretrizes para todos os bairros
Além do mapa de macrozoneamento, outro material produzido durante a revisão do plano diretor que deve nortear o que será feito em Blumenau nos próximos 10 anos é o diagnóstico dos bairros. Todos as 35 subdivisões da cidade tiveram a infraestrutura e as características analisadas em quase 70 páginas de um dos cadernos montados pela equipe que atua na revisão. Mais do que elencar o que cada bairro tem ou não, o material aponta o que deve ser feito em cada um deles na próxima década, com diretrizes que envolvem a geração de empregos em bairros que carecem de vagas formais, melhorias no transporte público, no saneamento, no abastecimento de água, na malha viária etc.
Trata-se de um trabalho inédito que foi construído durante as audiências públicas em cada bairro, onde os moradores levantaram as reivindicações da comunidade e, o que era possível prever na lei, foi adicionado ao diagnóstico. Questões pontuais, como buracos nas vias ou iluminação pública, não faziam parte do escopo do plano diretor.
Para conhecer as diretrizes de cada bairro de Blumenau, acesse o mapa interativo criado por Lucas Paraizo no link https://lucasparaizo77.carto.com/me?utm_source=Footer_Link&utm_medium=referral&utm_campaign=Embed_v1&utm_content=lucasparaizo77


Mapa interativo do novo macrozoneamento de Blumenau. Clique para direcionar para o site.
Novas divisões no mapa agradam especialistas
De 2006 para cá, quando foi feito o último plano diretor, Blumenau passou por um evento que mudou toda a forma como o município é avaliado. A tragédia de 2008 deixou cicatrizes vistas até hoje e fez toda a cidade – que antes olhava para o rio e ribeirões – passar a olhar também para os morros. E é por isso que a revisão do documento este ano traz uma imagem completamente nova em relação ao cuidado ambiental e geológico, como não poderia ser diferente. As manchas vermelhas no mapa de Blumenau na região Sul, que representam o risco geológico, estão presentes no novo macrozoneamento e dão uma visão importante sobre a ocupação do solo.
– Definir áreas é fundamental para não aumentar essa bomba relógio em Blumenau. Mudanças climáticas e crescimento populacional precisam ser considerados. Disciplinar a cidade, o crescimento dela, é fundamental. Regiões como Garcia, Velha e Bom Retiro são corredores estreitos formados por rochas relativamente novas e danificadas. Não se pode estimular o crescimento nessas áreas e, mais que isso, o poder público precisa incentivar a preservação. Desestimular a venda de terrenos para construção na região Sul e incentivar a criação de RPPNs (Reserva Particular do Patrimônio Natural) – explica o geólogo Juarês José Aumond.
Além das áreas de risco geológico, o novo mapa prevê regiões com risco de inundação (Fortaleza e Itoupava Norte, por exemplo), relevância ambiental (tanto na parte rural da cidade quanto na região urbanizada) e até bairros com relevância cultural, como a Vila Itoupava ou o Centro histórico.
Como diretor da Associação Catarinense de Preservação da Natureza (Acaprena) e membro dos conselhos de Planejamento (Coplan) e da Cidade de Blumenau (Conciblu), o arquiteto e urbanista Leandro Ludwig participou ativamente do processo da revisão e avalia de forma positiva as mudanças feitas no plano diretor:
A revisão do plano indicou que Blumenau tem muitas áreas livres e vazios urbanos que podem ser ocupados na região central. São espaços subutilizados que podem ser adensados. A expansão para o Norte traz impactos insustentáveis tanto para a mobilidade quanto para o meio ambiente, para desenvolver uma cidade sustentável é fundamental compactar e otimizar o uso do solo e as infraestruturas – destaca, incentivando o uso melhor do solo da cidade a partir do novo mapeamento feito.

Por : Lucas Paraizo (lucas.paraiso@santa.com.br)
Fonte : Jornal de Santa Catarina
Leia o texto completo no link http://jornaldesantacatarina.clicrbs.com.br/sc/geral/noticia/2017/08/novo-plano-diretor-de-blumenau-serve-de-norte-para-o-crescimento-da-cidade-na-proxima-decada-9862652.html

terça-feira, 1 de agosto de 2017

Status das obras dos arranha-céus brasileiros

O termo arranha-céu (skyscraper) refere-se aos edifícios com mais de 200 metros de altura. Atualmente a única cidade brasileira com obras de edifícios que ultrapassarão essa altura é Balneário Camboriú. Os projetos destes arranha-céus brasileiros podem ser vistos na página "Arranha-céus de SC" deste blog. 
Enquanto alguns ainda não tiveram suas obras iniciadas, abaixo um resumo do status das obras que estão em andamento :

Yachthouse Residence Club - Construtora Pasqualotto - 81 pavimentos - 277 metros
Status : Torre Norte no 48º pavimento e Torre Sul no 46º pavimento


Perspectiva das torres



One Tower - Construtora FG - 70 pavimentos - 245 metros
Status : Fachada da base na frente com a Avenida Atlântica concretada. Bloco de fundação em execução.


Perspectiva da torre






Infinity Coast - Construtora FG - 66 andares - 240 metros
Status : em execução no 50º pavimento


Perspectiva da torre



Epic Tower - Construtora FG - 55 pavimentos - 209 metros
Status : está no 49º pavimento


Perspectiva da torre




Vitra Residence - Construtora Pasqualotto & GT - 62 pavimentos - 208 metros
Status : está na fundação


Maquete do edifício

segunda-feira, 31 de julho de 2017

Stein entrega Flamboyant Residence

A Stein Empreendimentos Imobiliários entregou no mês de Junho de 2017 as duas torres do Flamboyant Residence, ambas com 14 pavimentos com apartamentos de 3 e 4 suítes, sendo 1 apartamento por andar. Localizado na Alameda Rio Branco, 579, bairro Jardim Blumenau, ao lado do Clube Olímpico.

As fotos podem ser vistas no álbum do perfil do Facebook da Stein Arquitetura. Abaixo algumas imagens retiradas do álbum e que mostram as torres e os ambientes deste belíssimo empreendimento :

















Parabéns aos proprietários !