Texto de Clóvis Reis

Texto interessante do colunista Clóvis Reis, no Jornal de SC deste final de semana :

Novo Centro Cívico

Há duas semanas, escrevi aqui no Santa que, aos poucos, a Região Norte de Blumenau passa de promessa a realidade. Um conjunto de financiamentos contratados pela prefeitura, obras do governo federal e investimentos privados impulsionam o desenvolvimento naquela zona, promovendo a renovação da infraestrutura viária, a melhoria da qualidade de vida e a dinamização da atividade econômica local. Os vereadores têm a oportunidade de colaborar com esse processo de mudança, instalando a Câmara Municipal na área onde se projeta o novo Centro Cívico, nas imediações do Terminal Aterro.

Quem chamou a atenção para os benefícios da medida foi o jornalista Michel Imme, em carta enviada ao Santa logo que a Câmara Municipal anunciou a necessidade de mudança. O jornalista sugeriu que a nova sede do Poder Legislativo ficasse entre a Via Expressa e a Vila Itoupava. Li a proposta e simpatizei com a sugestão. De fato, a alternativa parece melhor que as opções consideradas até o momento (um terreno próximo à Vila Germânica, as instalações da Fundação Cultural e o prédio da Delegacia Regional de Polícia).

Consultei o projeto Blumenau 2050, a Bíblia do planejamento urbano na gestão do prefeito João Paulo Kleinübing, e confirmei que, efetivamente, o município prevê a criação de um novo Centro Cívico. A medida figura didaticamente ilustrada na página 20 da publicação. Que tal se os vereadores analisassem a proposta antes da tomada da decisão?

O Centro Cívico ficará no coração geográfico do município, numa área de terras entre a Rua Udo Deeke, o trevo da Mafisa, a BR-470 e a Rua Ari Barroso, nas proximidades do Terminal Aterro. O espaço abrigará as novas instalações da prefeitura, além de um distrito comercial, administrativo e financeiro. Perto dali se localizariam o Estádio Municipal e o Parque das Itoupavas. O projeto Blumenau 2050 estima que a criação do Centro Cívico ocorra em médio prazo, fomentando o processo de desenvolvimento econômico e viário na região e deslocando a centralidade estabelecida para áreas com menor densidade habitacional e com maiores facilidades para ocupação.

Os vereadores dariam uma demonstração política de sintonia com as discussões do seu tempo e de compromisso com o futuro de Blumenau se, efetivamente, acompanhassem o processo de valorização da zona norte.

Um comentário:

Anônimo disse...

RIDICULO.

Como que o CENTRO pode ser no NORTE.
Centro é no Centro e o Norte é no Norte.
Se querem investir no Norte, façam, façam este crescer, porém fazer toda a população do SUL se deslocar até o Norte, com a idéia de que lá é o CENTRO, só pode ser PIADA.