quinta-feira, 7 de fevereiro de 2008

Senso de humor

Após cada vôo os pilotos preenchem um formulário comunicando aos mecânicos em terra qualquer problema que o avião tenha tido durante o vôo. Os mecânicos o lêem, corrigem o problema e, na metade inferior do formulário, descrevem a solução adotada. O piloto revê o relatório antes do vôo seguinte. Que não se diga que o pessoal de terra e os engenheiros não tenham senso de humor...
Aqui estão alguns problemas reais de manutenção submetidos pelos pilotos da Qantas (empresa aérea australiana) e as soluções registradas pelos engenheiros. A propósito, a Qantas é a única grande empresa aérea que nunca registrou um acidente aéreo...

P = problema acusado pelo piloto
S = solução adotada pelo engenheiro em terra

P: Pneu esquerdo principal interno quase precisando de substituição.
S: Pneu esquerdo principal interno quase substituído.

P: Teste de vôo OK exceto pelo piloto automático que pousa mal o avião.
S: Esta aeronave não tem piloto automático.

P: Alguma coisa está solta no cockpit.
S: Alguma coisa foi apertada no cockpit.

P: Besouros mortos no pára-brisa.
S: Besouros vivos encomendados.

P: Piloto automático não mantém nível, produzindo descenção de 200 pés por minuto.
S: Não pudemos reproduzir o problema no solo.

P: Evidências de vazamento na engrenagem principal de pouso.
S: Evidências removidas.

P: O volume do DME está incrivelmente alto.
S: O volume do DME foi ajustado para um volume mais crível.

P: As travas de fricção estão prendendo os controles.
S: É para isto que servem as travas de fricção.

P: IFF inoperante.
S: IFF sempre inoperante quando DESLIGADO.

P: Suspeitamos de trinca no pára-brisa.
S: Suspeitamos que vocês estejam certos.

P: Turbina nº 3 perdida.
S: Após breve busca encontramos a turbina nº 3 na asa direita.

P: A aeronave se comporta de modo engraçado.
S: A aeronave foi advertida para se comportar, voar direito e ficar séria.

P: O radar faz ruído fora de tom.
S: Radar reprogramado para executar líricos.

Nenhum comentário: